Blog

mao-sobre-construcao-planos-com-capacete-amarelo-e-ferramenta-de-desenho_1232-2909

Tendências do mercado brasileiro de construção

Conheça melhor o cenário atual do mercado e os panoramas projetados para o futuro.

O que é o mercado de construção? 

 Esse mercado abrange todos os serviços e indústrias que representam o setor de construção no Brasil. Composto, basicamente, por: indústrias de materiais de construção, maquinário e equipamentos; setor de comércio; serviços técnicos especializados (como arquitetura e engenharia); construção propriamente dita; manutenção; serviços imobiliários e consultorias.

 Em geral, o mercado tem um grande impacto na economia nacional e por ela também é fortemente impactado. Sendo também um dos responsáveis pelo desenvolvimento nacional, urbano e social, devido a produção de moradias e a ampla oferta de empregos, que abrange desde a população com baixa escolaridade até os profissionais de qualificação acadêmica.

Qual o cenário atual? 

 O setor de construção iniciou um período de expansão no ano de 2008, que seguiu até 2012, com destaque para o ano de 2010, quando chegou ao Produto Interno Bruto – PIB de 13,1%, segundo dados divulgados pela SEBRAE. Esse panorama foi possível devido os juros atrativos em financiamentos e programas de governo, como Minha Casa, Minha Vida,  que impulsionaram o setor imobiliário.

Contudo, nos últimos anos, devido a crise econômica e instabilidade política do país, o ramo da construção se encontra em uma queda de valores no mercado. Todavia, em meio a essa nova realidade, certas tendências surgem com o intuito de reviver o setor. Conheça abaixo algumas dessas tendências listadas pelo SEBRAE:

Quais as tendências de mercado?  

Microempresas

Em meio a crise econômica, os pequenos negócios vem assumindo um espaço importante. Segundo dados do Empresômetro de 2016, divulgados pelo SEBRAE, no Brasil existiam 1.010.745 pequenos negócios na área de construção. Sendo desses, 49% localizados na região Sudeste e 23% na região Sul, líderes neste setor.

Mulheres na construção

As mulheres vêm abrindo e ampliando seu espaço em diversos setores de trabalho que eram previamente pouco habitados pelo público feminino. Um deles sendo o da construção. Em 2014, segundo a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), o número de mulheres na construção já alcançava 276.588.

Construção Sustentável

A sustentabilidade é um conceito quem vem sendo introduzido em diversas áreas da economia com um forte impacto ecológico e na forma de produção e consumo. Práticas sustentáveis pode ser desenvolvidas nos mais diversos momentos de uma construção, oportunizando, segundo a revista Exame, uma economia de 50% no consumo de água e 30% de redução no custo de energia, entre outros benefícios.

Smart Cities

Seguindo a ideia de uma cidade mais sustentável, o conceito futurístico de "cidades inteligentes" vem se tornando realidade. Com a automação e a tecnologia lado a lado com serviços de setores de: prédios e residências, mobilidade e infraestrutura, através de conceitos como projetos de eficiência energética e sistemas multimodais.

Serviços agregados

Essa foi uma forma encontrada pelos negócios de construção para investir na satisfação do cliente e, assim, atrair um maior número de pessoas e contornar a crise. A ideia parte de fornecer ao consumidor um conjunto de serviços agregados, como serviços extras sem custo, tutoriais de funcionamento e dicas de construção.

Construção enxuta

Esse conceito surge com o objetivo de tornar a obra em um processo mais produtivo e econômico, agregando valor ao setor construtivo. Segundo o SEBRAE, uma forma de descrever essa tendência seria, "onde é trabalhada a ideia de que nada deve ser encaminhado à produção, transporte ou ser comprado antes do momento ideal".

E-learning na cadeia de construção

A aprendizagem EAD, com flexidade de local e horário, surge como solução para um problema recorrente no setor de construção. Conforme divulgado pelo SENAE, e sondado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), em parceria com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), 74% das empresas atuantes no setor enfrentam o problema da falta de mão de obra qualificada.

Diferentes avanços tecnológicos também surgem para transformar e alavancar a área de construção. Para descobrir mais sobre novas tecnologias que surgem com o propósito de desenvolver a evolução da construção, fique de olho em nossas próximas postagens do blog.

Para mas informações acesse o estudo desenvolvido pelo SEBRAE

Compartilhe

Categorias